VIVER MELHOR

Toda mudança que o ser humano procura ou espera é para melhorar algo que o mesmo julga errado.

Vejamos o que a mudança de ano acarreta nas pessoas, um trabalhador de classe média ao observar o que fez (ou não fez) no ano anterior, respira fundo olha no espelho e diz com muita convicção: Neste ano que se inicia, com toda esta energia que estou sentindo, vou mudar, e mudar para melhor, vou trabalhar mais; este ano vou ao dentista; este ano vou ao médico; este ano vou passear mais com meus filhos; este ano…

Que lindo vai fazer tudo que sempre pensou e não o fez, mas agora é ano novo… se enche de esperança e alegria.

Espere aí! O tempo passou, estamos em setembro e o que faltou eu fazer? Médico? Bom, este eu não fui, mas no mês que vem farei um check-up. Dentista? Hum, preciso ir. Passear mais com meus filhos? Trabalhei tanto que nem vi o tempo passar, mas preciso ganhar dinheiro para passear com a família, eles entendem, mas eu estou com a consciência tranqüila, pois comprei uma bola de plástico para meu filho e uma boneca para minha filha, para minha esposa dei aquela tábua de passar roupa que ela tanto queria, agora se meu filho não gostou da bola porque está com 18 anos, paciência, e minha filha (linda) aceitou a boneca com muito carinho, me beijou muito e perguntou se tenho um tempinho para brincarmos juntos, afinal ela já tem 20 anos e nunca brincamos de boneca… minha querida esposa me lembrou que pediu a tábua de passar roupas, fazem só dez anos… onde foi que errei?

Agora estou me sentindo tão só…

Epitáfio: “Eu devia ter passeado mais, amado mais… eu devia ter visto sol nascer… eu devia ter trabalhado menos, me importado menos.”

Eu… eu… bem, eu… devia ter feito tantas coisas que não fiz. Aproveite a vida, só vivemos, em média, 70 anos, fique de bem com a vida, cuide de suas saúdes, neste ano pense nisso.

Um abraço,

Carlos Serpeloni

Compartilhe com os amigos: