Se você fizer o que sempre fez

“SE VOCÊ FIZER O QUE SEMPRE FEZ, OBTERÁ O QUE SEMPRE OBTEVE”

É possível que você já tenha visto muitas pessoas se desesperando por não conseguir atingir novos objetivos na vida, seja no âmbito profissional, um novo emprego ou um novo sócio, etc., seja no âmbito amoroso, um novo relacionamento ou até mesmo manter o atual, é sempre a mesma situação, reclama da emissora “A” de TV, mas não muda o canal, reclama do político, mas quando têm a chance de mudar, vota sempre no mesmo.

E sabe por que isso? MEDO, sim, medo do novo, medo de sair da zona de conforto, medo de arriscar.
Uma amiga de quarenta e cinco anos relatou-me que queria mudar de vida, não queria mais depender de filhos ou de ex-marido para viver, vivia angustiada, amargurada com a situação financeira, porém quando saía de uma entrevista para arrumar emprego, saía arrasada, ora era a idade, ora era a qualificação incompatível com o mercado atual.

A orientei a produzir de forma artesanal, bolos e doces, e deixar no comércio da região em consignação, pois desta forma o comerciante teria menos argumento de recusa, não se esquecendo de colocar data de fabricação, e que era receita da “VOVÓ”.

Ela simplesmente adorou a idéia, viu neste negócio a saída para todos seus problemas. Passado mais de vinte dias, estava eu, tomando um delicioso cappuccino na padaria do bairro, quando de sobressalto apareceu um rapazinho que mais parecia um serelepe, com duas formas de bolo nas mãos e dando toda pinta que tinha muito serviço pela frente. Não pude deixar de observar que na embalagem muito bem cuidada havia uma etiqueta logo acima da data de fabricação dizendo: KI-DELÍCIA RECEITA DA VOVÓ.

Não tive dúvidas, tratava-se de minha amiga, queria dar os parabéns pessoalmente, fui até sua residência, e para meu espanto e desapontamento, ela me informou que não tivera coragem de iniciar o negócio por MEDO de receber um não para sua oferta. Mas, a amiga que ouvira toda nossa conversa por ocasião de suas lamentações, assim que minha amiga abdicou do negócio, pediu autorização para tentar, e quinze dias depois tivera que contratar até um carro de entrega devido aos pedidos só terem aumentado.

“EXISTEM PESSOAS, QUE NAS OPORTUNIDADES VEÊM DIFICULDADES E EXISTEM PESSOAS, QUE NAS DIFICULDADES VEÊM OPORTUNIDADES.”

Um abraço,

Carlos Serpeloni.

Compartilhe com os amigos: