Dor Emocional

Esta talvez seja a pior dor, pois a dor física pode passar rápido, mas a emocional deixa marcas profundas.

Para ter emoção é preciso sentimento anterior, sem sentimento, sem emoção, neste caso chego a conclusão que todos nós sentíamos algum amor pelo elenco do Chapecoense, isto me deixa feliz, apesar de estar muito triste, vejo uma esperança no ser humano, que o Chape seja o marco na história do amor ao próximo, a comoção que tomou conta do mundo mostra que temos amor no coração, foi preciso uma tragédia para despertar no ser humano a razão de viver?

Quantos mais teremos que perder?

O luto hoje é oficial, perdemos vidas jovens, cheias de promessas, perdemos vidas vivas, cheia de vida, deveríamos todos estarmos consternados, mas ainda sobram alguns poucos impávidos colossos, fizeram deboche, fizeram piada, neste momento eu não perdoo, Deus perdoa, eu não sou Deus, não perdoo porque tiveram tempo de pensar, tiveram tempo de analisar, tiveram tempo de chorar, o luto existe, temos que respeitar, aos amigos e parentes dos que se foram, cada maldade é uma facada, não precisamos disso, quem coíbe? Nós, não vamos dar crédito, não vamos criticar nem aplaudir, o desprezo neste caso é o melhor remédio, mas não vamos falar mais nestas pessoas sem coração, seria perda de tempo, vamos falar de quem ficou, que tristeza, que dor, nada, mas nada mesmo vai trazê-los de volta, mas um abraço, um ombro, um olhar sincero pode fazer toda diferença, já chorei, já pensei por que?

Kiss, Mamonas, Chape, homens bombas, Nigéria, França, o que nós estamos fazendo com nós mesmos? Temos chance, temos muita chance de ganhar esta luta, Chape, estou triste, estou desabando, estou sentindo uma dor imensa, e sei que não foi em vão, sei que o seu legado será de união, amor, força, solidariedade, de tolerância, CHAPE, obrigado pela lição de vida, obrigado, por ter morrido por nós, à família, conte conosco, saiba que vocês não estão sozinhos, nós amamos muito vocês.

Vamos respeitar o luto, Vamos chorar juntos, vamos mudar o mundo, isto não pode ser esquecido, NUNCA.

Abraços,
–Carlos Serpeloni

Compartilhe com os amigos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *